quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Às valsas I

Espera. Bateram à porta. Vou abri-la.

Engano.

Minha mão está morta.




Nenhum comentário:

Postar um comentário