segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Pelo começo...

Saravá pra quem é de saravá. E pra quem não é também!
Em se tratanto de um blog novo, é justo que saibam "aonde estão pisando".
Há tempos (e, diga-se de passagem, há muitos anos), pensava eu em criar um blog. Tentei por algumas vezes, mas não ia além da definição de cores. Agora, por aquela clicherosa pressão da vida, decidi-me a criá-lo, de fato!
"E que pressão é essa?!", vocês podem se perguntar. Mesmo que não perguntem, obrigo-me a contar. Digamos que foi uma dessas peças que a vida nos prega. Uma peça de difícil encaixe, tenuestrategicamente colocada entre a loucura e a razão.
Mas, voltemos um pouco mais. É preciso que o eu conte do mim. E aí entro em paradoxo, pois "Quem sou eu?!" é a pergunta frequente, quase fatídica, por sem resposta. E que fundamenta a saga.
Então, descrevo-me no básico: 26 anos de Sol em Gêmeos, ascendente em Câncer, Lua em Escorpião. Vibração Original em Yori. Umbandista, espiritualista, professora. Um ser questioracionalizador na essência, muito pensante e pouco sentinte.
Retornemos à peça... reveillon 2011. Viajei, cheguei ao destino, abandonei o companheiro e caí na estrada. Sem mais detalhes, o fato merece um post próprio.
A questão é: 2010, um ano de crescimentos - espiritual, pessoal, profissional, financeiro... E com um término tão peculiar. Pergunto-me, então: o que sou eu?!
Deparar-se com a sombra interna, enquanto pensamos ter acendido um ínfimo fosforozinho no interior, no mínimo, sacode o chão, derruba, machuca e dói. Mas faz crescer.
Eis o blog, portanto, para compartilhar os ladrilhos deste tortuoso caminhador. Além de tentar descortinar o que sou, o que poderei e o que quererei SER. Mesmo sabendo que, no fim, o que toda alma busca é só o equilíbrio...

Axé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário